Minha vida na Alemanha – Carolina Vila Nova

Uma experiência na Alemanha com Carol.

Minha vida na Alemanha no Comenta Livros

Comentar um livro da Carol para mim é uma satisfação enorme mas por outro lado uma responsabilidade muito grande. Carol já é uma veterana aqui e por isso tanto frio na barriga.

Mas para variar, o livro é sensacional. Sua experiência na Alemanha por 6 anos foi algo muito difícil e você sente na pele todo o sofrimento dela principalmente no inverno. Acredito que me sentiria assim com ela ficou.

Acompanhar sua trajetória foi muito interessante porque temos uma impressão que os outros países são melhores que o nosso. Lógico, em alguns casos concordo, mas o nosso verão, nossas frutas, nosso calor humano não tem comparação e nem tem igual.

Carol nos fala da sua adaptação quanto a língua, os preconceitos sofridos, como seu filho “tirou de letra” tudo isso, as novas amizades, as desilusões, dificuldade, tudo de uma maneira muito sincera e objetiva.

Torcia muito em cada página para que ela voltasse a ser feliz e isso aconteceu no final do livro que amei.

Vale muito a pena ler, pois os lugares que ela conheceu, toda a sua experiência faz parte de sua bagagem emocional e profissional que muitas pessoas precisam tomar conhecimento antes de se aventurar.

Destaquei vários pontos do livro porque assim vocês se empolgam e compram o livro que não está caro não, vale a pena.

No sistema alemão, “ o tempo de despertar” dos alunos não é respeitado, pois se define o futuro de um aluno aos dez anos de idade. Achei sensacional e diferente, pois o que eles entendem de ensino é muito diferente do que temos aqui no Brasil.

A escola de uma criança define seu status, bem como o de sua família. Define desde cedo quem ela será no futuro, e principalmente quem ele não será.

Entre tantas qualidades dos alemães e diferenças,destaco o capítulo “Curso  Obrigatório Alemão”, onde ela diz:

Neste dia eu aprendi que muitos alemães não voltam atrás para reconsiderar um erro ou qualquer coisa que seja. Esta foi a primeira de muitas experiências. Eu estava apenas começando.

No capítulo “Vida doméstica na Alemanha” foi interessante perceber o quanto achamos tudo dos outros bem melhor que o nosso:

 Como brasileira, no meu caso muito iludida, acreditava que tudo que fosse encontrar na Alemanha seria melhor. Na verdade acredito que a maioria dos brasileiros que nunca saiu do Brasil pensa assim. E gosto de esclarecer esses pontos, porque nosso país tem qualidades que outros não têm, e é bom descobrir isso sem ter que passar pelo que eu passei, sentindo a falta dessas qualidades.

Carol nos fala o quanto os alemães são honestos e nós brasileiros gostamos de tirar vantagem em tudo como no seguinte trecho que achei bem interessante no capítulo “Mania de tirar vantagem” :

… o país não precisa se defender a todo custo de seus próprios cidadãos, podia confiar neles.

Alemão tinha disciplina, responsabilidade e também cumpria com sua palavra. Se um alemão prometesse um serviço para determinado horário, certamente este serviço já estaria pronto dez minutos antes do combinado. Um alemão raramente falta com sua palavra.

Isso já adorei porque na cidade onde moro é difícil encontrar pessoas assim.

Enfim, Carol conta da época deliciosa do verão, do inverno rigoroso e muito longo, gerando uma depressão grande e fala do que mais amei. Seus gatos. Sim, ela tinha gatos lindos para lhe fazer companhia. A história de Gordo me deixou triste, mas Sacudo é fofo demais. Amei.

Aproveitem, leiam , tenho certeza que vão gostar, com essa capa linda, colorida, alegre e 160 páginas onde você vai viajar sem sair do lugar e ainda ganhando conselhos e vivendo uma experiência inesquecível.

Carol que bom que passou por tudo isso, adorei o livro, e que bom que essa vida dura te fez uma pessoa melhor.

Comentem aqui o que acharam do livro. Foram para a Alemanha? Me contem um pouquinho.

Boa viagem e leitura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *