Os relógios – Agatha Cristhie

Mais um suspense no ar.

Agatha Christie no Comenta Livros

Sou fã da Agatha, sempre que posso estou com um livro seu nas mãos, mas esse definitivamente é bom, mas não é um  dos melhores.

O livro começa com a personagem Sheila Webb, uma estenógrafa, diante de  quatro relógios que marcam 16h13. Porém ao caminhar um pouco mais, encontrará um homem desconhecido, no chão, inerte.  Ela fica em pânico. O que terá acontecido? Assassinato?

Temos o retorno de Hercule Poirot nesse romance policial, cheio de mistério, suspense do começo do livro até o meio pois para o final fica chato, o assassino é desvendado,mas de uma forma rápida. Tive a sensação que a escritora precisava terminar o livro correndo. Fiquei com dúvidas até agora dos relógios, não entendi o significado deles.

Na verdade, há duas investigações paralelas que se entrelaçam ao longo da obra, onde você tem que prestar bastante atenção.

Uma das investigações, temos Colin Lamb à serviço da inteligência britânica, é narrada em primeira pessoa e ligada à espionagem da Guerra Fria. A outra, central e que dá nome ao livro, diz respeito ao crime cometido na casa de n° 19, e dela participa Poirot.

O detetive entra em cena após ser questionado se conseguiria solucionar o caso à distância, sem sequer deixar sua poltrona, usando apenas seu faro e instinto apurados.

Temos personagens que se misturam sem você nem perceber pois em determinado momento o suspense te leva a outro suspeito. Nesse ponto sensacional, imaginei uma assassino e fui surpreendida por outro que nem passava pela minha cabeça.

Tive a sensação que os relógios não deram pistas, apesar de aparentar isso, só fiquei envolvida quando Poirot começa a solucionar o caso e explicar os fatos aos detetives envolvidos.

São 336 páginas envolventes, com um final que não gostei por ter achado rápido o desenvolvimento dele, a capa não me chamou a atenção e o preço muito bom para livro físico e digital.

Uma boa leitura, mas existem livros melhores de Agatha, mas vale a pena ler somente por você se ver envolvido da cabeça aos pés nesse romance policial. Sim, tem um romance, mas achei fraco também.

Espero que gostem e comentem aqui se tiveram a mesma percepção que eu tive. Vocês descobriram fácil quem era o assassino ou assassinos?

Boa leitura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *