Dom Casmurro – Machado de Assis

Você sabe quem é Dom Casmurro?

Decidi colocar esse livro, porque a filha de uma grande amiga me deu essa ideia.

São livros que geralmente caem em vestibular e assim posso dar uma ajudinha né? Obrigada Julia. Depois divulgarei outros.

O livro é bom, li quando fiz vestibular, achei  confuso e agora li novamente e continuo com a mesma opinião: bom e confuso.

Tem palavras difíceis pois foi escrito em 1889 e publicado pela primeira vez em 1900.

Machado deixa claro polêmicas do assunto sobre traição e caráter de sua mulher Capitu.

Sem falar que ele retrata muito bem a temática da sociedade brasileira daquela época, o papel da mulher, casamentos arranjados, quando uma pessoa se comprometia com a  palavra era o que valia, não precisa de um papel, testemunha.

O romance conta sobre Bento  já um homem de idade, que fala ao leitor como foi sua vida e como ficou conhecido como Dom Casmurro.


Tudo começa na infância de Bentinho, quando ele vivia com a família num casarão da rua de Matacavalos. Estranho nome né?

Bentinho como toda criança, escuta uma conversa entre José Dias e dona Glória: ela pretende mandá-lo ao seminário para cumprir uma promessa feita pouco antes de seu nascimento. A mãe, que já havia perdido um filho, prometera que, se o segundo filho nascesse “varão”, (quer dizer macho) ela faria dele padre.

Bentinho conta para  Capitu, sua amiga e seu grande amor. A menina então começa a arquitetar uma maneira de Bentinho escapar do seminário, mas todos os seus planos fracassam. O garoto segue para o seminário, mas, antes de partir, diz que volta para casar com ela.

No seminário, Bentinho conhece Escobar, que se torna seu melhor amigo. E no seminário eles tem várias aventuras.

Assim em uma visita a sua família, Bentinho leva-o e Capitu o conhece, tornando grandes amigos.

Enquanto Bentinho está no seminário, Dona Glória ainda não sabe, como resolver o problema da promessa e pensa em consultar o papa.

Escobar é quem encontra a solução: a mãe, em desespero, prometera a Deus um sacerdote que não precisava, necessariamente, ser Bentinho. Por isso, no lugar dele, um escravo é enviado ao seminário e ordena-se padre. Que plano hein? Essa parte achei bem legal.

Assim, Bentinho sai do seminário e vai estudar direito no Largo de São Francisco, em São Paulo. Quando conclui os estudos, há seu casamento tão esperado com Capitu. E seu grande amigo Escobar,  casa-se com Sancha, uma antiga amiga de colégio de Capitu. Esses quatro tem uma relação de amizade muito forte.

Naquela época, quando demorava a ter filhos, era sinal de preocupação para os casais e estava acontecendo isso com Bento e Capitu. Escobar e Sancha não encontram a mesma dificuldade: têm uma bela menina, a quem colocam o nome de Capitolina (homenagem do casal a seus amigos).

Depois de alguns anos, Capitu finalmente tem um filho, e o casal pode retribuir a homenagem que Escobar e Sancha lhe haviam prestado: o filho é batizado com o nome de Ezequiel.

Bento começa a ver semelhanças entre seu amigo Escobar e seu filho Ezequiel e a partir daí acredita que foi traído por sua mulher.

Então um belo dia, Bento presencia uma grande tragédia : seu amigo falece afogado, num passeio que eles vão juntos. Bento sofrendo muito a perda do seu amigo e se sentindo humilhado, revela a Ezequiel que não é seu pai. Capitu escuta tudo e lamenta-se pelo ciúme de Bentinho e pela mentira.

Após inúmeras discussões, o casal decide separar-se. Naquela época o divórcio não era bem visto pela Sociedade e pela Igreja, então eles vão para a Europa com o intuito de encobrir a nova situação, que levantaria muita polêmica.

Bento retorna sozinho ao Brasil e se torna, pouco a pouco, o amargo Dom Casmurro.

Capitu morre no exterior e Ezequiel tenta reatar relações com ele, mas a semelhança extrema com Escobar faz com que Bento o rejeite novamente. O destino de Ezequiel é infeliz: ele morre de febre tifóide durante uma pesquisa arqueológica em Jerusalém.

Triste e nostálgico, muitos sentimentos envolvidos e assuntos bem diferentes para a época. Em nenhum momento acredito que houve traição, imagino Bento confundindo a amizade de sua mulher com seu amigo e tendo alucinações, assim deixando o ciúmes corroer seu coração.

Um livro que precisa ler prestando muita atenção porque tem vários detalhes e muitas páginas : 162.

Esse livro é fácil de achar em Sebo e já tem em plataforma para baixar.

Dica: leiam uma vez entendendo as palavras difíceis e depois leiam novamente para entender todo o enredo, ele parece fácil, mas é muito complexo.

Boa leitura!

3 pensamentos em “Dom Casmurro – Machado de Assis”

  1. My brother sutgesged I might like this website. He was entirely right. This post actually made my day. You can not imagine simply how much time I had spent for this info! Thanks!

  2. I simply want to say I am just very new to weblog and honestly enjoyed your page. Very likely I’m going to bookmark your website . You absolutely come with perfect articles and reviews. Thank you for sharing your web-site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *