Rainha Consorte – livro 1 – Natália Ártemis

Adoro histórias de reis e rainhas e quando comecei a ler não parei mais.

Esse livro foi indicado pela própria autora, minha querida Natália Ártemis pelo Instagram.

Tudo gira em torno das gêmeas Celine e Celeste numa cidade onde há uma guerra em andamento, mas a paz logo chegará, pelo menos os reis estão empenhados nisso.

Sem família, pois seus pais estão mortos por circunstâncias curiosas, ambas procuram proteção num acampamento militar. Esse acampamento está instalado para garantir a paz entre as nações.

Essas irmãs são tão iguais na aparência, mas no caráter, senhor, quanta diferença!

Celeste é mais atrevida, despojada quer fazer tudo para sair da cidade rumo ao estrelato. Seu sonho é ser cantora e muito famosa, fazer tudo que tem vontade. Aproveita da sua beleza para seduzir e conseguir o que quer.

Celine é doce, mas se esconde atrás da figura de Celeste, é boba, tímida e medrosa, sem experiência principalmente com os homens. Na verdade, uma romântica. E no decorrer do livro terá uma transformação interessante.

A história vai fluindo com ambas trabalhando no batalhão, mas lógico, Celeste querendo a todo custo conquistar um certo príncipe que abdica de sua vida real para ser comandante militar. Lindo, dono de olhos azuis fenomenais, Frederich demonstrará rudeza no começo da história, mas no final me atrevo a dizer que fiquei com raivinha dele. Na verdade perceberemos que sua abdicação tem a ver com algo misterioso que sua mãe esconde.

Frederich foi afastado de sua família aos cinco anos e tem uma raiva muito grande disso, além de culpar seu irmão até os dias atuais.

Um príncipe com ares de bom moço, lindo, mas com um segredo que o devasta a cada dia, com uma mãe possessiva e autoritária, além de assuntos mal resolvidos com seu irmão. Assim é Arthur Phillip.

Interessante como o personagem demonstra uma fragilidade, mas o que vemos é um rei decidido, que corre atrás do que quer e quando conhece Celine deixa de fazer aquilo que sua mãe deseja.

Cordélia é a rainha mãe e pensem numa mulher que quer mandar em todos? Mandar não, decidir a vida, principalmente de Arthur. Ela quer que ele se case com uma princesa puramente por interesses financeiros e comerciais.

Arthur visita o acampamento e conhece Celine, sentindo algo diferente assim que coloca os olhos nela. Nasce algo bom e ele percebe que Celine é a rainha certa para estar ao seu lado e propõe casamento.

Celine percebe que poderá mudar a vida dela e da irmã, porém ao contar para Celeste nem tudo fica lindo.

Apesar de Celeste amar Frederich, ambiciosa e destemida, trairá sua irmã e o livro começa a pegar fogo.

Celine se magoa, fica mal e Frederich possesso com a atitude de Celeste, apesar do jeito bronco, ajudará Celine a se reerguer e se tornar forte. Porém Frederich aproveitará dessa situação para se vingar do rei.

Fortes emoções e um castigo para Celeste, a rainha mãe brava porque seu filho quer se casar com alguém fora de uma linhagem real, Arthur demonstrando inteligência e ciúmes indo em busca do seu amor e não deixando ser enganado e para fechar com chave de ouro, a tia de Arthur, irmã de Cordélia chegando para revelar um segredo que acredito que descobri o que é. Para isso ela pedirá ajuda do amigo e conselheiro de Arthur para um plano mirabolante.

Esse livro eu li quando tinha 166 páginas porém a autora fez uma revisão e adicionou 17 capítulos a mais, totalizando 350 páginas de uma história que te prende do começo ao fim. Ela não perdeu o foco em nenhum momento e os personagens ficaram com mais conteúdo.

A capa é sensacional, diz bem como será a história e o preço está muito bom para livro digital.

Espero que tenham gostado e me digam qual das irmãs vocês gostaram mais? Eu? Estou na dúvida porque gostava da Celine e agora não sei, gostei das atitudes dela, porém tá bom demais para ser verdade.

Não vejo a hora de ler o volume 2!

Até o próximo comentário.

Quer ouvir o podcast?

Podcast Rainha Consorte
Redes Sociais

2 thoughts on “Rainha Consorte – livro 1 – Natália Ártemis

  • 08/01/2021 em 10:53
    Permalink

    Realmente é um livro de tirar o fôlego, mas confesso que amo Fred e me divirto com as armações da Cobraleste. Entretanto o que me prende é o enredo e as diversas reviravoltas que a história dá, sem contar que a leitura é mega fluida a gente devora em um piscar de olhos.
    Super indico não apenas esse, mas todas as outras obras da autora.

    Resposta
    • 08/01/2021 em 11:10
      Permalink

      Fred realmente me encantou e foi meu primeiro contato com uma obra da autora e virei fã. Amei, escrita fácil, gente boa e feliz.

      Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: