A pandemia no prédio 295 – Carolina Vila Nova

A pandemia no prédio 295 no Comenta Livros

“Diga onde você, que eu vou varrendo, diga onde você vai que vou varrendo…Vou varrendo, vou varrendo, vou varrendo….”

Assim iniciamos a vida desses moradores do prédio mais divertido, amigo e com problemas do mundo! Problemas fáceis de resolver em alguns momentos e outros divididos de forma tão acolhedora.

Num momento tão caótico no mundo e principalmente aqui, a escritora Carol, consegue mostrar que sua veia cômica está esperando o estrelato.

O livro é sensacional, bem escrito, objetivo, musical e com um final que não queria que acabasse. Como assim? Onde fica? Quero morar lá! Quero a zeladora Diná para mim!!!!!! “Nem sei, nem vi”. Só quem ler ou leu o livro entenderá isso.

No dia a dia desse prédio moradores enfrentam a doença se ajudando, mesmo cada um com seus problemas, não esquecem de quem está do lado.

Tem personagens marcantes como a Diná, o síndico Fernando, o Ricardo, a Dra. Renata, entre tantos que não contarei.

A Carol soube mesclar um pouco do que vivenciamos nos noticiários e trouxe para esse prédio que teve uma assembleia no começo da pandemia muito engraçada. Queria que no meu condomínio fosse assim.

Esse livro não é ironizando ou zoando a doença, mas nos mostra que podemos passar por tudo isso com fé, alegria, paz e principalmente dedicando um tempinho a outros que muitas vezes só precisam de uma palavra, já que abraço não dá.

São 167 páginas com uma capa linda, alegre, divertida.

Ri muito, chorei, me preocupei e torci por alguns e isso que é bom. Saber que o escritor está preparado para sair da sua zona de conforto e mostrar de uma tragédia a esperança de um mundo melhor com certeza.

Aliás, fiquei dias cantando as músicas que estão no livro. Foi muito legal.

O final da personagem Diná foi muito bom, se deu bem minha amiga mais zeladora do mundo!!!!!

Compre o livro agora, leia e comente aqui o que achou que passo para a Carol, afinal moramos na mesma cidade e por conta da pandemia não posso dar um abraço e agradecer por me proporcionar uma leitura encantadora.

Será que ela mora nesse prédio? Senhor, quando for lá ficarei bem atenta. Rs.rs.rs.

Se gostaram não esqueçam de curtir, compartilhem com os amigos e comprem o livro com um desconto bem legal.

Até o próximo comentário.

2 comentários em “A pandemia no prédio 295 – Carolina Vila Nova”

  1. Um olhar jocoso, providencial e fundamental, para esses novos tempos de incertezas com o presente e medo do futuro.
    Alguém que soube fazer desse limão uma limonada, conseguindo nos dar leveza nesse cenário cruel e tão pesado, de um mundo doente, sem possibilidade de nenhum alento pro corpo ou pra alma.
    O prédio 295 contextualiza toda a atmosfera dessa nossa quarentena forçada, onde os seus arquétipos nos leva à uma identificação imediata, e faz com que nos imaginemos naquelas situações, que tanto nos é familiar nesse momento.
    Enxergou nessa triste rotina de isolamento uma saída pro riso, tão necessário pra nossa saúde mental .
    Esse livro deveria ser recomendado pela OMS à todos , como protocolo de sobrevivência – belíssimo serviço de utilidade pública , Carolina !
    Desde já me junto aos seus para ser sua leitora contumaz.
    Obrigada Thanks Danke Merci Gracias Tak Grazie Mahalo Efcharistó Arigato

    Responder

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: