CrimeEspíritaPolicialreligião

Macumba – Rodrigo Santos

Axé meus leitores!

Em tempos de brutalidade crescente, Macumba é manifesto contra a intolerância religiosa. Tornou-se, por isso, leitura absolutamente necessária.”
Flávia Oliveira – jornalista

E assim inicio meu comentário nesta sexta-feira com um livro especial e muito interessante.

Macumba nos leva ao mundo religioso da cultura africana no Brasil com os personagens Ramiro e Akèdjè.

Akèdjè é um líder espiritual africano, importante baba do povo Ketu que originou no Brasil uma das nações do Candomblé.

O escritor mostra com ricos detalhes a história de Akèdjè que no passado viu a devastação do seu povo e cultura através de algo violento.

Ramiro nosso outro personagem é um investigador policial que mora com sua mãe, bom rapaz, competente, evangélico e preconceituoso com outras religiões.

Iniciamos com Ramiro investigando um crime que acontece em um determinado terreiro de Umbanda no morro do Rio de Janeiro. O morto era o pai de santo do local.

Longe de ser algo que desse continuidade em uma investigação policial, Ramiro percebe algo estranho, mas por falta de evidências mais concretas e por ordens do delegado deixa por um instante do jeito que estava ou seja, concluída.

Akèdjè no seu mundo espiritual vive algumas histórias e em uma delas vem ao Brasil como escravo e sofre muito nas mãos do homem branco e isso só alimenta seu ódio por tudo.

Trabalhando na fazenda do homem branco a pedido da sua patroa tenta ajudar o filho que estava doente, porém uma cilada é armada e novamente se vê perdendo a sua vida e a da sua família.

Mais ódio e vingança vão alimentando este espírito perturbado.

Disposto a se vingar do homem branco percorre os Centros de Umbanda e começa a “matar” os pais de santo.

Qual seria o motivo? Só posso falar que tem tudo a ver com vingança.

Sua força e seu poder precisam ficar fortes para eliminar de vez toda essa religião e crença que de nada adiantou em sua vida.

Ele precisa incorporar em alguém que aguente o seu poder e então finalizar o seu plano.

Assim, Ramiro inicia uma investigação por conta própria e enquanto está envolvido, outras mortes acontecem com pessoas que estão no Centro.

A partir deste momento, o delegado abre um inquérito e determina que Ramiro investigue e prenda o assassino.

Só que Ramiro como é muito bom no que faz começa a “ligar os fatos” e sem perceber irá cruzar o caminho de Akèdjè

Ramiro quando criança passou por uma situação que deixou marcas no seu subconsciente ao visitar o Centro de Umbanda e assim devoto do Evangelho criou uma imagem distorcida sobre esta religião.  

Ramiro acreditava que os macumbeiros eram pessoas do mal, não conhecia a essência desta religião e nem a representatividade dos orixás.  

Já investigando dentro dos terreiros percebe que seu pensamento estava completamente errado com a ajuda das pessoas que o recebem muito bem e dão uma aula para ele.

Conhecendo uma senhora e sua sobrinha, o amor se une a espiritualidade e o escritor nos proporciona uma aula maravilhosa sobre os orixás, exus, Iansã, Iemanjá, Exu Caveira entre outros personagens marcantes.

Nada forte ou sensacionalista, pelo contrário, com embasamento em história nos levando ao conhecimento de algo tão importante na nossa cultura.

Se você tem preconceito ou não acredita, leia mesmo assim para abrir a sua mente e perceber que tem espaço para todo tipo de religião com respeito e responsabilidade.

Pessoas que desejam e fazem o mal tem em qualquer religião, só que Deus ou Oxalá nos livra de todo mal.

Assim, Ramiro após revelações será o responsável por parar este espírito forte a fim de evitar mais mortes e também uma guerra contra os Centros de Umbanda.

Muito importante esta parte do livro onde a atenção fará você entender várias situações, principalmente na infância de Ramiro.

Neste ponto da história Ramiro infelizmente tem uma grande perda e vê nos braços de uma linda mulher forte e guerreira, a força para continuar aquilo que o destino mostrou para ele.

Macumba é um dos livros mais incríveis que li até agora porque o assunto é interessante, os personagens tem forte presença no contexto, mostra a violência no Rio de Janeiro, fala sobre o preconceito, porém acima de tudo nos ensina a respeitarmos e entendermos o mundo espiritual e outras religiões.

Amei cada página e posso afirmar que Ramiro lutará contra algo forte e maligno, contudo uma grande surpresa fará com que ele tenha que escolher um caminho que mudará o rumo da sua vida.

Guias espirituais estarão ao seu lado incentivando e ajudando a “cortar o mal pela raiz|”.

Enfim, um livro com muito axé e salve meu São Jorge, minha rainha Iemanjá e o grande Oxalá.

Capa maravilhosa, 300 páginas, preço muito bom para livro digital e dentro do valor de mercado para livro físico.

Aliás, um livro que vale a pena comprar e deixar na sua estante para o resto de suas vidas, porque com certeza em certo momento você vai querer ler novamente.

Um ótimo dia a todos e a até o próximo comentário.

Vou deixar o link do outro livro do Rodrigo abaixo.

Se o medo tivesse um som – Rodrigo Santos

Podcast Macumba

Descontos especiais para você.

https://acesse.vc/v2/221effc69d9

One thought on “Macumba – Rodrigo Santos

Fechado para comentários.