Três corações, um ritmo – J.C. Iglesias

Hoje venho com mais um livro da parceira Jessica que dessa vez não me encantou.

A princípio foram positivos a capa que é bem criativa e o preço ótimo para livro digital.

Possui 483 páginas que considero um desafio para segurar com tanta história, mas como já conheço seu trabalho, fiquei bem curiosa.

Os personagens já no começo não me encantaram com seus momentos ora intensos, ora passivos demais e nesse ponto, a história ficava muito repetitiva, cansando a leitura.

Acredito que mais foco e objetivo dariam um ritmo mais interessante.

Amanda, Cauã e Rafael se conheceram na adolescência quando Amanda mudou para a rua dos meninos e logo o encantamento juvenil aconteceu. Ela, uma roqueira, descolada e eles, tímidos, porém jovens, loucos para novas aventuras, principalmente as amorosas.

Amanda tocava bateria e encantava com as músicas, que aliás foi um ponto alto no livro. As seleções de bandas de rock foram bem legais e algumas que não me lembrava fui buscar e ouvir para sentir a história.

No decorrer do enredo tanto Amanda quando Cauã e Rafael me transmitiram uma falta de maturidade pois cada um tinha sua carreira decidida e em alguns momentos parecia que estava vendo adolescentes teimosos e indecisos.

Amanda foi desde sempre teimosa e queria tudo do seu jeito e se achava a tal. Até aí personalidade forte, porém somente no final do livro pareceu que criou um pouco de juízo, digamos assim. Claro que em certo momento de escolha na vida, ela fez o que seria certo e apropriado e isso foi bem justificado.

Cauã e Rafael, super amigos fizeram uma promessa em relação à Amanda na adolescência e já adultos, tentavam não quebrá-la. Entretanto as submissões aos desejos da Amanda ficaram exageradas, assim como as cenas fortes, intensas e longas demais entre os três, por isso vemos que depois de um certo tempo, nada de promessas. Atenção que é um livro para adultos pois contém cenas bem fortes.

Lógico que o livro não é só isso, a escritora foi bem inteligente ao colocar todos trabalhando em food truck ou em seus restaurantes e esse ambiente da gastronomia foi bem divertido e interessante. A responsabilidade dos três no âmbito profissional foi marcante e mais um ponto positivo.

Os três tem histórias tristes com traumas, decepções, cada um à sua maneira e vamos descobrindo e entendo um pouco a personalidade de cada um e entendemos como foi forte o laço da amizade demonstrando em todo momento, coisa rara hoje em dia, por isso destaco aqui.

No mais o final foi bom, sem grandes emoções. O livro precisa de uma revisão pois tem alguns errinhos, contudo, já falei com a escritora.

Um livro que tem seu valor mostrando um relacionamento a três, a amizade, relacionamento pai e filha, escolhas, respeito, mas que não me conectei.

De qualquer forma se gosta de uma amizade colorida, música boa e gastronomia, vale a pena ler e conhecer melhor personagens tão diferentes e tempestivos.

Espero que tenham gostado.

Até o próximo comentário.

Quer ouvir o podcast?

Podcast Três Corações, um ritmo
Redes Sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: