Até que a culpe nos separe – Liane Moriarty

Comprei o livro numa promoção pois o título me chamou a atenção, assim como a capa e os comentários dos leitores.

Hoje o livro está mais barato para físico do que digital.

Tem 464 páginas que me deixaram em alguns momentos com preguiça de continuar a leitura.

Fala sobre duas amigas Erika e Clementine contando como se conheceram bem jovens até os dias atuais onde são casadas.

Erika não tem filhos, é toda certinha e tem uma mãe acumuladora. Isso a fez sofrer muito na infância e adolescência, onde encontrou na família de Clementine seu porto seguro.

Clementine é uma violoncelista que está em busca de se acertar na sua carreira, tem duas filhas pequenas e parece sempre a distraída e descomprometida com algumas coisas. Sua família parece normal.

Além disso tem os vizinhos de Erika que são Tifanny, casada, ex-stripper, com uma filha e também vizinha do velho ranzinza Harry. Essas vidas são interligadas e contadas no livro.

Os fatos mostram pessoas com problemas, principalmente o que ocorreu num certo dia de um churrasco na casa de Tiffany. A partir disso a história fica sem ação e parece que nunca saberemos o motivo de uns odiarem os outros e suas vidas se tornarem um inferno desde aquele dia.

Nestas páginas confesso que fiquei agoniada, nada acontecia, somente o cotidiano de cada família e seus problemas, isso quando não ficava só nas crianças de Clementine que eram chatas e desobedientes, maridos confusos e nada de fato legal.

Quase chegando ao final o mistério finalmente é desvendado e quando soube qual era o motivo de tanta discórdia fiquei decepcionada. Esperava algo mais sinistro porque a autora deu a entender que seria isso. Ou entendi errado?

Lógico que o positivo disso tudo foram as revelações dos mistérios de uma amizade conturbada das vidas de Erika e Clementine. Fora isso, são personagens que não me cativaram, a não ser o rabugento Harry que fez uma coisa que parecia ser boa, porém não deu tempo de concluir.

Final sem graça para a quantidade de páginas, esperava mais.

Enfim para quem gosta da autora que tem um livro inspirado na série Pequenas Grandes Mentiras, na qual assisti e gostei, não terá talvez essa sensação de enrolação que senti, entretanto confesso que me decepcionei com o enredo.

Espero que tenham gostado.

Vou deixar o link do livro.

https://amzn.to/3FDgeaB

Até o próximo comentário.

Quer ouvir o podcast?

Podcast Até que a culpa os separe
Redes Sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: