AventuraLiteratura de Cordel

LindoMar : o menino que virou mar –  Antonio Aguiar e Severino Di Braga

Em minhas buscas por novidades de leituras, eis que vi este livro com um título interessante e uma capa que fiquei olhando por um certo tempo e que me trouxe paz.

Resolvi baixar, uma vez que o preço está muito bom para livro digital e com apenas 76 páginas.

Já nas primeiras páginas pude perceber que a história é contada em literatura de cordel e também em forma de narrativa e achei bem diferente.

Não darei mais detalhes só para que vocês possam ler.

Em todo instante a história é marcada com a seguinte frase: “a história de Lindomar: o menino que virou mar…A lenda que termina para outra começar!”

Tudo começa em 1953 com o filho de Maria das Graças e Manoel Calixto, moradores de Floresta, seu nome é Severino Calixto da Silva e que era encantado com o mar.

Cresceu com a ideia fixa de conhecer o mar antes que o sertão deixasse de ser sertão para virar mar.”

Com a vida passando, tratou logo de ter um ofício e se encantou com a prática no trato dos animais e fazia muito bem se especializando com cavalos e bois.

Desde criança sempre foi inteligente e isso persistiu até a sua vida adulta.

Sempre apto a fazer de tudo um pouco, um certo dia ganhou um apelido, pois solucionou um parto difícil de uma égua e então ficou conhecido como São Severino Nosso Senhor do Bom Parto das Éguas e mais tarde simplificado para Biu das Éguas.

Não conversava muito e sonhava com um grande amor e sua família.

Trabalhando muito, juntou um bom dinheiro, desfez-se de suas éguas e assim decidiu viajar.

Comunicou seus pais que chegou a hora de sair da cidade para enfim, conhecer o mar.

Seu pai então disse:

Sinta cada decisão que tomar, deixe o seu coração decidir por você. Isso é o que tenho para lhe dizer. Deste momento em diante, decida com o seu coração: faça, sempre, o que lhe fizer feliz.”

Antes de ir deixou a seus pais um sítio e seguiu para Recife enfim, em busca do seu tão sonhado mar.

As percepções descritas com relação a cidade de Recife são bem reais pois Biu vivia numa cidade do interior e imaginem chegar numa cidade grande com tantos contrastes e distrações?

Com essa passagem temos a noção de como o nordestino que sai do interior enxerga a vida na cidade grande.

A partir deste ponto, a história fica muito boa e você não larga mais o livro.

Biu depois de um certo tempo conhece o mar e se decepciona, mas o encantamento volta com uma aventura.

Iremos navegar com ele para Porto de Galinhas e a Ilha de Itamaracá. Cada local temos a sensação que estamos lá, conseguimos visualizar com a realidade transmitida pelos escritores.

Se você pegar um mapa consegue seguir com Biu sua viagem. Eu fiz isso e foi bem real.

Enfim, seremos apresentados ao seu grande amor e Lindomar nasce num parto misterioso e nada normal que fiquei pensando se não seria alucinação ou obra da natureza ou quem sabe de orixás.  

Até o final você ficará encantada com Lindomar, o menino que virou mar.

O livro é muito bom, bem escrito, encantador com um final que você tem que reler para entender o que aconteceu e saber que ela continua no próximo cais.

E para encerrar o comentário destaco algo que diz muito o que foi esta história.

“Ah! Esqueci de dizer.

Está é minha versão…

Penso que pode haver

Outras no vasto Sertão;

Da lenda que termina

Para outra começar.”

Até o próximo comentário.

Podcast Lindomar

Descontos especiais para você.

https://acesse.vc/v2/221effc69d9

%d blogueiros gostam disto: