AventuraInfanto JuvenilMistério

O gato que amava livros – Sosuke Natsukawa

Tem como não amar este livro só olhando a capa?

Este gato e a estante de livros por si só já valeram a história. Bem, eles fazem parte de algo mágico para adultos e adolescentes.

Um dos livros mais emocionantes que já li que uniu amor pela vida e pelos livros.

Primeiro que não conhecia o autor e me encantei com a sua maneira de escrever e finalizar o livro de forma tão simples e fofa e segundo que tudo vai te encantando e a brincadeira vai ganhando força e quando você percebe já se apaixonou por Tigre e sua turma.

Sabe quem é Tigre? É o gato.

SOSUKE NATSUKAWA é um autor japonês. Também exerce a profissão de médico em Nagano, no Japão.

Com seu livro de estreia, venceu o aclamado prêmio Shogakukan de ficção. Sua obra de estreia vendeu mais de um milhão e meio de cópias apenas em seu país natal.

O gato que amava livros” já foi publicado em mais de 30 países e se tornou um fenômeno de vendas internacional.

O livro começa com Rintaro, um garoto triste no enterro de seu avô pensando em como seria sua vida, uma vez que ele morava na cidade e tinha uma vida ali.

Seus pais morreram há algum tempo e seu avô era sua referência. Pelo decorrer da história, ele moraria com sua tia, pois era menor de idade.

Enquanto Rintaro olha para o avô, deitado ali, sem respirar, sente-se desconectado, como se assistisse a uma peça de teatro ruim.

Resgatei esta frase porque era assim que este jovem se sentia neste dia horrível de sua vida.

Seu avô era bem conhecido pois tinha uma livraria na cidade com livros de todos os tipos.

Rintaro se dividia entre ir para a escola e ficar na livraria.

A Livraria Natsuki era um pequeno sebo na periferia da cidade. Não perdia dinheiro a ponto de ser considerada um prejuízo, nem dava tanto lucro para que fosse vista como fonte de riqueza. Não era uma grande herança.”

Rintaro era o tipo de garoto que não se misturava com ninguém e gostava de ficar sozinho, recluso com sua vida e suas coisas.

Após o enterro, Rintaro precisa vender os livros e fechar a livraria para ir embora, porém um certo dia um ser lindo entra pela porta e faz seu coração pular descompassado de medo e susto.

Era um gato de nome Tigre que tinha uma missão: encontrar alguém que amasse os livros para salvá-los de pessoas que os estavam destruindo.

E o detalhe mais importante e fascinante: o gato falava!

O gato tinha “cobertura peluda, rabo espesso, dois olhos verdes penetrantes e duas orelhas triangulares perfeitas: não havia absolutamente nenhuma dúvida quanto a isso. era um gato.”

Rintaro fica muito surpreso com tudo que Tigre conta e eles vão em busca de salvar os livros através de quatro labirintos, um a cada tempo, onde a aventura, inteligência e se colocar no lugar do outro farão parte de diálogos interessantes alinhados com coragem e determinação, de um rapaz que tinha todas as repostas dos enigmas, guardados no seu coração.

E como seu avô dizia:

Os livros têm um poder extraordinário. Mas tenha cuidado. É o livro que detém o poder, não você.

O mundo coloca todo tipo de obstáculo no nosso caminho e somos obrigados a aguentar tanta coisa que chega a ser absurdo. Nossa melhor arma para lutar contra toda a dor e dificuldade não é a lógica, tampouco a violência. É o humor.”

E assim, essa dupla passa por etapas importantes onde Rintaro sempre retorna à livraria e fica a sensação de que sua mudança de cidade está chegando, porém uma figura feminina aparece que é a sua representante de classe. E seus planos seguiriam outros rumos.

Sayo é seu nome e todos os dias vai até a livraria para levar os deveres de aula.

Rintaro não está mais frequentando as aulas e Sayo tenta a todo custo levá-lo a participar e concluir esta etapa.

Só que numa destas idas a livraria ela consegue enxergar Tigre e embarca na aventura com eles.

Contudo o perigo ronda a livraria e Sayo é sequestrada e somente Rintaro é capaz de salvá-la, pois caso contrário, eles ficarão presos naquele mundo para sempre.

Uma história fantástica com um lindo final onde a literatura e a empatia estão muito implicitos no livro.

Vale a pena ler e descobrir como termina a vida de Rintaro.

O livro tem preço muito bom para formato digital e físico e 204 páginas.

Encerro o comentário com um destaque que achei muito importante para reflexão:

Ler não é só um prazer ou entretenimento. Às vezes, você precisa examinar as mesmas linhas a fundo, ler as mesmas frases várias e várias vezes. Às vezes, você fica lá sentado com a cabeça nas mãos e só progride em um ritmo árduo e lento. E o resultado de todo esse trabalho duro e desse estudo cuidadoso é que, de repente, seu campo de visão expande. É como encontrar uma bela vista ao final de uma longa escalada.”

Um ótimo final de semana e até o próximo comentário.

Podcast O gato que amava livros

Descontos especiais para você.

https://acesse.vc/v2/221effc69d9