A garota perfeita – Mary Kubica

A garota perfeita no Comenta Livros

Esse livro me empolgou com a capa que somente no final do livro entendi o que quis dizer. Na verdade, calou a minha boca.

O começo me pareceu confuso pois contava o presente e o passado de alguns personagens e você deve prestar atenção para entender a história.

Falamos da família Dennet, com pai, mãe e duas filhas. O pai é um juiz rico e renomado casado com uma dona de casa inglesa com suas filhas Grace, uma advogada, adorada pelo pai e Mia, uma descontrolada e doida. Assim me pareceu no começo.

Mia era uma professora de 25 anos que não apareceu para trabalhar. Sua relação com seus pais era bem difícil e quando sua mãe recebeu uma ligação da escola informando sobre sua ausência, não deu muita importância.

Em contrapartida acompanhamos Mia e seu encontro com Colin Thatcher, na noite do seu desaparecimento num bar no outro lado da cidade. Mia levou um “bolo” do seu namorado e viu em Colin a solução do seu problema naquele momento.

Em todos os momentos do livro vimos a história de Mia e sua família desde a infância com acontecimentos marcantes e dando a entender que Mia tinha algum problema psicológico.

Em cena entra o detetive Gabe Hoffman que segue todas as pistas para encontrar Mia.

Nessa altura do campeonato já sabemos que Colin sequestra Mia e a leva para uma cidade distante numa cabana abandonada por sua família e a mantém lá, até que decida o que fazer.

Essa parte da história é bem chata pois os diálogos entre os dois são raros e fica só entre um pouco de violência e frio numa cabana. A partir do meio do livro, as coisas melhoram, pois ambos criam uma intimidade e descobrimos a infância de Colin e como chegou ao mundo do crime.

Sem resgate  e possibilidade de achar a filha,  a aproximação entre a mãe de Mia (Eve), aliás muito linda e Gabe fica evidente e vimos uma relação conturbada dela e o juiz Dennet pai de Mia.

Assim desenrola a história, onde a garota é encontrada e já estamos vendo  Mia confusa, sem memória achando que seu nome é Chloe explicando a história para uma psiquiatra e tendo sérios problemas com seu pai.

Essa parte é interessante pois não sei se ficou claro que Mia era doente, estava sofrendo por causa do sequestro ou estava fingindo. Acontecimentos mudam o rumo da história e se encaminha para um final morno.

Mas aí vem a parte boa: o detetive Gabe está determinado a descobrir a verdade e ficamos sem entender onde está Colin e tudo fica pelo menos nessa parte esclarecido.

Alguns pingos nos “is” faltaram na história, acredito que ficou na imaginação, mas a tonta, problemática Mia se transforma e tenho que dizer que ficou esplêndido o final. Diria surpreendente. A parte chata passou e o final me surpreendeu.

Realmente a garota perfeita aparece e mostra o quanto é importante para o enredo.

São 336 páginas com preço ótimo para livro digital e bem acessível para livro físico.

Vale a pena ler e se surpreender.

Leu? Gostou? Me conta o que achou, siga o blog, compartilhe com seus amigos e se gostou dá uma curtida, ficarei super feliz.

Até o próximo comentário.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: