Textos da Dri – Da imensidão da minha janela: morte e vida.

Diante da imensidão da minha janela vejo que a morte visitou a casa de amigos nos últimos dias.

Desde a semana passada convivo com perdas que abalaram meu emocional. Amigos próximos ou distantes, porém presentes na memória e no coração fizeram sua viagem de luz.

Famílias despedaçadas e eu perdida em emoções que não sei lidar.

Diante de tudo meu ser de luz, Sebastian, com suas crises de idade que tiraram meu sono e equilíbrio.

Sensível e incomodada, me vejo diante de escolhas. Escolhas difíceis, porém necessárias, mas por que me sinto fraca?

Embora espiritualizada, faltava paz e serenidade. Assim como a morte, a vida mostra sua cara e verdades são expostas, mesmo que magoem naquele instante.

Conselhos, abraços e certezas são marcadas na minha alma.

É chegada a hora, tenho que permitir que a escolha seja de coração. Não é fácil, embora necessário.

Alimentada com palavras de luz meu coração se aquieta e percebo que novos caminhos serão traçados para o meu próprio bem.

No tarô a carta da “morte” significa que fechamos um ciclo, matamos aquilo que não serve.

Assim, me sinto lutando e pouco a pouco subindo até a superfície para respirar e saber que fiz o melhor que estava ao meu alcance.

E para as pessoas que se foram, nada mais era que chegada a hora de trilhar um novo caminho em outro lugar.

Diante destas palavras me preparo e aceito o que a vida e a luz reservam para mim.

Gratidão pela vida.

Gratidão pelo amor.

Gratidão por ter a sabedoria de CRER e aceitar que tudo dará certo!

E assim, diante da imensidão da minha janela, sorrio para aquela que me faz feliz: a VIDA!

Até o próximo Textos da Dri!

Adriana Mellado

Descontos especiais para você.

https://acesse.vc/v2/221effc69d9

%d blogueiros gostam disto: