A pequena vendedora de fósforos – Hans Christian Andersen

O conto de apenas 12 páginas do Sinna Lovers desse mês foi algo bem legal e fofo.

Conta a história de uma menina que vendia fósforos numa noite muito fria. Descalça, com fome, frio tentava a todo custo se aquecer antes de chegar em casa, mas do que adiantava chegar sem vender nada e seu pai te bater e com tudo isso passar frio do mesmo jeito pois sua casa tinham vários buracos que não havia como não passar o vento gelado.

Andando pela cidade começa a acender todos os fósforos e em cada um aceso um sonho, uma alucinação de algo bom alimentava a sua alma e aquecia um pouco seu coração.

Até que a imagem de sua avó apareceu e como ficou feliz! Sua avó havia morrido e ela pediu para ir com ela e deseperada começou a acender todos os fósforos, até que algo aconteceu e ninguém pôde fazer nada.

Lindo, emocionante e digno de muitas palmas. Assim foi esse conto com um final triste, mas mais uma vez com algo mais triste ainda: como o ser humano não é capaz de ajudar outras pessoas quando essas mais precisam.

Para aqueles que não conhecem o autor, Hans Christian Andersen (também conhecido na Escandinávia por H. C. Andersen ou pelo acrônimo H. C. A.) (Odense, 2 de abril de 1805 — Copenhaga, 4 de agosto de 1875) foi um escritor e poeta dinamarquês de histórias infantis. Em vida, escreveu peças de teatro, canções patrióticas, contos, histórias  e, principalmente, contos de fadas, pelos quais é mundialmente conhecido. Desde o século XIX, seus contos já foram traduzidos para mais de 125 idiomas e inspiraram inúmeras peças de dramaturgia, óperas, sinfonias e filmes. (Biografia retirada do site Wikipédia).

Hans Christian Andersen

Espero que tenham gostado.

Até o próximo Sinna Lovers.

Redes Sociais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: