Textos da Dri – Mãe de Pet.

Já faz muito tempo desde o meu último Textos da Dri.

Fiquei com o tal “bloqueio” e me vi sem vontade de escrever mesmo tendo ideias e sugestões.

Porém, como na vida nada é por acaso estamos na semana do Dia das Mães e resolvi colocar um desabafo através de um pequeno gordinho de quatro patas.

Para quem me acompanha sabe que Sebastian é meu companheiro de trabalho e vida há mais de 15 anos.

Com uma idade avançada, ele ultimamente não está bem de saúde, tendo altos e baixos. E neste caminho, a exaustão toma conta de mim por alguns dias pois ele por seguidas noites passa mal e acaba vomitando.

Sebastian tem um sério quadro renal, além da inflamação gastrointestinal que ataca agora com mais frequência.

As madrugadas sempre são as piores e os vômitos acontecem e depois de limpar tudo, saber que está melhor, fico velando seu sono para que nada aconteça.

Quando percebo já amanheceu e diante de mim um dia de muito trabalho.

A idade chega para os animais e diante dos fatos me vi presa a sua doença recheada de sintomas e minha alma se despedaçou.

Sem força para reagir e me reanimar busquei auxílio através de uma grande pessoa espiritualizada e de Deus.

Precisava superar esta dor para que Sebastian reagisse e talvez sentisse pronto para continuar a sua caminhada.

Ele merecia minha coragem, força e fé e assim junto com sua super veterinária, acertamos os medicamentos, as rações e o seu dia a dia e ele reagiu!

Está bem e vivemos um dia de cada vez agradecendo a Deus a oportunidade da vida.

Por isso neste Dia das Mães digo com orgulho: sou mãe sim de um pet, afinal de contas olha quanta coisa nos proporciona:

Ele não fala, age;

Ele me ama e demonstra;

Quando chegamos em casa mesmo com suas dores lombares vem se aconchegar e dizer “Oi mamãe e papai estou aqui”;

Ele grita para ter atenção;

Ele ronrona de felicidade;

Ele tem seus vários cobertores e esconderijos;

Ele gosta que nossas mãos sirvam de conchinha para beber água na torneira;

Ele detesta ficar sozinho;

Cospe os remédios e fica bravo;

Ele ama comer (como eu);

Ele sente ciúmes de mim:

Ama coxinha, biscoito de polvilho, carne e frango além do salmão (esperto);

Ele fica bravo, bagunça suas coisas;

Rouba a nossa cama e o nosso travesseiro;

Ele passa mal;

Ele foge para debaixo da cama para não ir à veterinária;

Ele rosna para a sua veterinária (rs.rs.rs);

Ele se mostra forte e não demonstra ser fraco em nenhum momento;

Ele me chama para dormir como um bebê;

Ele vive e respira por nós.

Viu quanta coisa? E sabe o que ele quer em troca? o nosso amor!

Por isso, neste Dia das Mães vou comemorar com minha bola de pelo porque não sei se o ano que vem ele estará fisicamente comigo.

Que este Dia tenha um gostinho de agradecimento a Deus e ao Universo pela oportunidade de ser responsável e escolhida para amar e respeitar um ser que vive e respira por mim.

Feliz Dia das Mães de Pets!

Se gostou curtam compartilhem, deixem um comentário ou sigam o blog.

Até o próximo Textos da Dri.

Adriana Mellado

Redes Sociais

3 thoughts on “Textos da Dri – Mãe de Pet.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: